20 de jun de 2017

Tudo mudar

Nesse ponto de desolação, uma imagem se faz verdade. Procurando durante vários anos, no passado distante uma mulher charmosa, hoje a noite eu não saio sem você.
Em suas mãos como um zumbi me coloquei de forma incondicional, pois eu nunca me dei bem em pilotar meu coração. Dessa vez quero calma, e tranquilidade coisa que nunca soube ser. Em cada manhã procurando suas palavras de forma atenta me calo, pois é aqui que Estaciono.
Me pergunto quem modelou seu rosto, toda vez que reparo nesse sorriso que possui uma luz diferente, um olhar que esconde sombras e desejos, um ser que pode se comparar a inúmeras divindades. E por falar em divindade no balanço desse equilíbrio me pergunto... Sou um anjo caído ou um demônio erguido.

15 de jun de 2017

Purgatório Pessoal

No fim das contas a maior piada sou eu, ainda mais quando me jogo de cabeça pra me redimir comigo mesmo. Não é mais um enigma remoto, nem um mistério de fim de tarde sob uma tarde olhando o horizonte de Santana de Parnaíba. A minha solidez partia de mim mesmo e ainda parte. Incapaz de amar qualquer alguém enquanto não me redimir comigo e me reencontrar. Das inúmeras e recentes tardes vazias seriam completadas com o que? E a verdade é que não me contento com nada. Um simples motivo pra mim agora é motivo para jogar tudo pro alto, e não sei quando me tornei assim. Me sinto vazio, porém tranquilo, não aguentava mais arrastar insegurança e preocupação pra todo o canto. E desse jeito vou acertando minhas contas com o universo. Agora me Redimindo pagando as contas das mentiras, traições e por incrível que pareça das omissões também. Não me contento de forma alguma com a pessoa que me tornei. E por isso me recluso até renascer das cinzas de uma forma mais madura, completa, convicta, forte e acima de tudo mais amável e aceitável. Vou passando devagar por esse caminho estreito, peregrinando pela última vez pelo que já se foi.

14 de jun de 2017

Retrogresso

Talvez nesses dias frios quem sabe volto a sentir aquela aflição, a sensação da escolha errada. Já faz tanto tempo que agora detesto. Quem sabe deixei todo esse rastro dos meus erros e venenos para alguém vir me curar. Me sinto tão vazio e tão incompleto e já não sei explicar. Não me sobrou mais nada, não me sobrou nem um pouco de calor. O sol esfriou, e atento aos braços quentes me perdi, errei e é aqui que eu estaciono. Nesse canto vazio, é como se tivesse voltado às tardes frias de 2012, como se o tempo tivesse voltado, agora estou mais velho, cansado e cicatrizado. Não diria que fiz algo certo, alguns erros se repetem até acertarmos a escolha. Já não vejo mais saída pra esse problema. Talvez aquela luz clara, mas estou cansado e demasiado impaciente para investir em qualquer coisa. É... Acho que gastei muita energia pra chegar a lugar algum.

12 de mai de 2017

Anno Domini

Decidi vir pra esse lugar deserto, estou sentado aqui já tem alguns dias, o que estou esperando eu não posso afirmar. Estou enxergando as entrelinhas do passado e futuro com uma dor aguda na cabeça, e tenho ampla visão da minha linha do tempo, as vezes magnífica e as vezes ridícula, tentando colocar uma balança e umas coisas e dar sentido a outro.
Me afastei do mundo, arranquei a minha casca e abandonei velhas ideologias. Se fiquei mais sábio... Talvez. Mas eu precisava sair de cena para respirar, eu procuro algo que eu não tenho, um sentimento? Um motivo? Eu não sei. Algumas coisas e pessoas já não me cabem mais, as pessoas podem ser um incômodo quando não compreendem as mudanças. Eu precisava evoluir, eu preciso me fechar para balanço.
A dor aguda ainda me incomoda, tenho dedo podre para decepções. Uma alma solitária?... Eu ainda não sei responder isso, ou talvez seja meu ego me negando a resposta. Agora tudo é breu, estou só no breu, eu, o silêncio, a visão da vida e minha dor de cabeça aguda, eu não sinto mais sono. Até eu mesmo não ando me reconhecendo, parece que tenho 16 outra vez. Buscando uma satisfação, querer fazer parte de alguma coisa, fazer parte de alguém que não me destrua. Um homem quer é ser cuidado por uma mulher, e vejo isso daqui também os erros e o peso. No fundo eu não sei se fico ou se vou. Se continuo ou volto. Quando eu pensei que sabia o que era amor, algo me lembra que eu nem sei direito o que é isso, é a minha estaca zero de novo, acho que algumas coisas da pra recomeçar, já outras só me basta sepultar. Que o amor esteja convosco.
Pois ele está no meio de nós...

8 de mai de 2017

Música da semana: Legião Urbana - Natália


Tão longe da onde estava determinado a ir

Algumas respostas encontramos somente quando as superficiais acabam. Talvez você só se conheça quando aprende a se detestar, quando sente que começou a conversar consigo mesmo, quando aprende a desmascarar seus sentimentos e vontades mais obscuras. Nessa hora que você aprende quem realmente é. Um lado concorda e outro não. Derrubamos-nos sozinhos, e aquele seu lado malzinho continua em pé te encarando enquanto você esta derrubado no chão. O mal vence, vence dentro de mim, de você, e em inúmeros lugares de inúmeras formas, veja a sociedade em que vivemos. O mal vence dentro de mim para poder cair, como um ciclo sem fim. Uma troca dolorida de decisões. Chame de vida, purgatório, céu ou inferno, embora cada um tenha seu modo de chamar ou ate não compreenda muito bem este ciclo.

8 de abr de 2017

26%

Vinte e seis porcento de solidão, nenhuma palavra a mais, nem de fúria, nem de sarcasmo. Acho que no fim das contas deus te proteja de amar alguém, e que a vida trate de te deixar só. Todo mundo todos os dias, cada vez mais 26% mais só.

23 de fev de 2017

Segurar uma noite as seis da manhã

Desculpe mas isso é tudo que pode fazer.
De toda forma permaneço, minhas palavras já não farão sentido.
Eu te perdôo por todo o mal que fizemos um ao outro. Algumas coisas são difíceis de surgir.
Hoje a noite eu posso dizer eu não tenho medo, no momento certo você será minha.
A porta eu sempre deixo aberta, mas algumas coisas não vêm facilmente...

Isso é amor?

Eu não posso sentir uma amor mais forte  a cada dia, mesmo assim não posso esperar pra te ver. Será um pouco de amor, por isso me seguro tanto...
Sinto falta do beijo da lua, mais uma quinta distante daquela.