24 de nov de 2017

Rock Stoned

De certa forma desacreditada no que eu realmente buscava, surgiram seus olhos castanhos no meu status, e eu disse algo sobre um casamento e um husky siberiano. E nesse momento me vi entrando na mesma situação da qual acabava de sair. Acreditei de seria um novo recomeço, mas nem todo mundo é honesto, nem todo mundo tem coragem de se entregar e nem todo mundo joga limpo. E assim seguimos nossa dança, um breve momento entre risadas e um dia à noite. Algumas horas no telefone e eu achei que se importava. Todo momento suas fotos me cobriam de alegria, eu não sonhava nem em olhar pra trás.

Você me contou historias enquanto marcava meu pescoço, limpou minhas asas e me fez voar de novo, amava seu abraço e a textura da sua pele, o sabor da sua boca e a carne dos seus lábios. Mas me cortou as asas em pleno voo. Um adeus repentino e sem sentido. Você que me tirou da solidão, me fez acostumar com seus braços e carinhos. Fez-me apaixonar de novo e me sentir completo, me fazia sair sorrindo às onze da noite. Lembro como se fosse ontem de quando tiramos a roupa e lembro como se fosse ontem de como voltamos atrás, no meu olhar eu guardo você, quem eu sei que está tão perto, e não quis ficar, eu nunca entendi talvez eu nunca entenda... Talvez quando eu crescer.

O que você procura não está ali...

Você não sabe

Você não sabe, mas vivo pensando em revolução, gasto tempo tendo gente boba. E falo mais sobre revolução. Quando pessoas entrarão, e mudarão minha vida, e por isso, corro e corro. Gasto amor com quem não merece, quem merece trato com descaso, é a divisão de mim, as duas partes que falam em revolução entre si. Você não sabe, entretanto vivo falando sobre revolução, em que finalmente descanso em paz. O coração aperta e chora cada vez mais por quem não faz sentido... Pessoas entrarão em nossas vidas. Por isso corro e corro. Você não sabe, mas... vamos falar de revolução?

When i grow old

Quando eu crescer, continuarei igual e ficarei aqui.

Eu vi você ir, quando eu crescer esperarei aqui.

Uma grande queda me matou, mas espere um pouco para ver se renasço.

Eu tentei te procurar voltando. Ainda deitado esperei você

Quando eu crescer quem sabe... já que você se foi?

Eu me sinto estranho, eu me recupero aos poucos.

Com o sol nascendo espero renascer...

Me leve com você, me leve junto...

E me deixou pra trás, tantos dias passarão até te ver.

Eu me deixei pra trás quando os dias passaram.

Quando eu crescer talvez eu volte ali, e espere você.

Me sinto tão estranho, que achei uma forma de te deixar ir.

Me leve com você, me leve junto, eu não levaria.

Se você estivesse aqui algo novo podia nascer.

Me pegue para si.

O outro lado do universo

Eu não acho mais graça em gente sem sentido, o mundo ficou chato e agora sou o extremo contrario do que fui, e me orgulho disso, amo com mais intensidade e sinceridade. A paciência se tornou um numero negativo. Sou amargo, que ate a mãe reclama. O mundo está repleto de gente de frases feitas, e pessoas vazias e sem sentido, enquanto meu pote transborda, e agora a mente domina o corpo. O passado não é mais confortável, parece mais um fardo do que um local para se visitar, a pouca esperança no futuro, a falta de interesse no presente, falta alguém, falta pessoas que sejam. O mundo anda dividido. As pessoas, as ideologias, os sentidos extremes, resultados de pessoas arrogantes e mais vazias que suas contas bancarias. Não quero mais fazer parte disso. Aos poucos mais pedras sou e não temo, porem creio que da pedra ao pó é um passo muito breve. Da fruta ao suco, da agua o vinho, quem de mim teve tudo, hoje só resta o espinho.

11 de out de 2017

Um covarde como eu

Com o tempo tudo passa a ser mais intenso, a personalidade, a paixao os sentimentos em geral. Você tem medo de fazer tudo, de amar novamente, creio eu que muita gente se acomoda nesse ponto, se alimentando de relações fracassadas por simples conforto e medo de seguir e desafiar novos horizontes. Eu não me excluo dessa massa, de tantos progressos em mente e quase todos refletiram em retrogresso. Comodismo é o veneno da massa, e a agulha que injeta é o medo disfarçado coberto por insegurança. Mas dessa vez eu vou de cabeça mesmo que termine com um grande traumatismo...

16 de set de 2017

Sombras ou nada

Criei uma história depois de te idealizar pra mim, e tentei realizar subindo sua montanha e não pensando em descer, o que resultou é uma longa queda e enquanto caia pensava...
Te chamei tanto para dançar, dormindo pelos cantos pensando como seria e o quanto queria cuidar de ti. No fim você não quer pertencer a uma pessoa como eu. Não chore, você parece boba, me desculpem pelo deslize no final. Não chore, eu não sou tão sábio quanto pareço.
Você disse "sonhos são sonhos, vamos esperar eu gostar de você!" Um jogo tolo que eu nunca compreendi, nunca mais... você disse, e tatuou na minha alma, você então partiu e tudo ficou negro, o resultado foi fricção da minha sombra e eu... Sombras ou nada. Permaneço pensando em como seria mesmo quando me disse "será que era eu? Estávamos felizes?" Não tente... pareça esperta, não ligue para o coração sonhador de alguém que se acha esperto. Eu sei que nos Odiamos no final...

Música da Semana: Don't Fight The Feelin - Enchantment


26 de jul de 2017

Sem Noção

Descendo pelas ruas
Seguindo pela consolação
Tudo que eu vejo lembra a gente
 Andando de mãos dadas
Atravessando a rua
Pra ver a vitrine do lado de lá
Lá vem você querendo me convencer
Fotografando a lua
Esperando o sol chegar
Lembro do beijo que você me deu de madrugada
Falando coisas suas e eu sabendo isso vai dar
Lá vem você tentado me convencer
Me faz perder a hora
A calma e o silêncio
No trânsito do meu pensamento
Me larga na avenida
Me deixa sem saída
Me deixa sem noção....do tempo


Agora

Agora que a agora é nunca 
Agora posso recuar 
Agora sinto minha tumba 
Agora o peito a retumbar 
Agora a última resposta 
Agora quartos de hospitais 
Agora abrem uma porta 
Agora não se chora mais 
Agora a chuva evapora 
Agora ainda não choveu 
Agora tenho mais memória 
Agora tenho o que foi meu 
Agora passa a paisagem 
Agora não me desperdi 
Agora compro uma passagem 
Agora ainda estou daqui 
Agora sinto muita sede 
Agora já é madrugada 
Agora diante da parede 
Agora falta uma palavra 
Agora o vento no cabelo 
Agora toda minha roupa 
Agora volta pro novelo 
Agora a língua em minha boca 
Agora meu avô já vive 
Agora meu filho nasceu 
Agora o filho que não tive 
Agora a criança sou eu 
Agora sinto um gosto doce 
Agora vejo a cor azul 
Agora a mão de quem me trouxe 
Agora é só meu corpo nu 
Agora eu nasço lá de fora 
Agora minha mãe é o ar 
Agora eu vivo na barriga 
Agora eu brigo pra voltar 
Agora...